Nosso

Blog

DNIT adota metodologia internacional visando mais segurança nas rodovias federais

21 de agosto de 2019
DNIT adota metodologia internacional visando mais segurança nas rodovias federais

 Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT está incorporando aos seus levantamentos a metodologia internacional que avalia as rodovias em relação ao nível de risco de acidentes e permite a priorização de intervenções a serem realizadas. Denominada Irap (International Road Assessment Programme – Programa Internacional de Avaliação de Rodovias), a metodologia será institucionalizada pelo DNIT, que vai aplica-la na avaliação de toda a malha pavimentada sob sua responsabilidade, totalizando cerca de 55 mil quilômetros.

“Estamos adotando um importante instrumento de gestão, que possibilitará indicar onde é necessário atuar para aumentar a segurança das vias e, ainda, levantar os custos da intervenção”, destaca o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, Luiz Guilherme Mello. Segundo informa, é a primeira vez que a metodologia é usada na América Latina em uma extensão dessa magnitude.

Cerca de um milhão de quilômetros de rodovias já foram avaliados com a utilização da metodologia Irap, em mais de 90 países. Este é o programa de segurança viária adotado pelo Banco Mundial.

De acordo com a metodologia Irap, depois do levantamento da imagem das rodovias e de sua codificação, são propostas contramedidas para correção dos pontos sensíveis identificados e realizado um plano de investimentos para implementação das soluções propostas. Nesta primeira etapa, o DNIT está contratando o levantamento de campo. Em seguida, será contratada a codificação do levantamento e o software do programa.

A metodologia Irap será associada ao Levantamento Visual Contínuo (LVC), que já é realizado anualmente pelo DNIT desde a década de 90, juntamente com o levantamento do Índice de Irregularidade da Rodovia (IRI), indicando as patologias do pavimento. A metodologia internacional caracteriza as rodovias por estrelas, que levam em conta o risco individual do tipo de acidente, a probabilidade de início de acidente, a severidade do acidente, quando ocorre, além da influência do fluxo de veículos e a velocidade da via.

Fonte: SETCESP https://setcesp.org.br/noticias/dnit-adota-metodologia-internacional-visando-mais-seguranca-nas-rodovias-federais/